James Bond – Quantum of Solace

{Spoiler médio}

Palavra-chave: adrenado. O começo lembra filme do Batman. Uma acelerada (sic) perseguição no litoral da Itália. Vem então o tema de abertura, performado por Jack White e Alicia Keys. Funciona mas não empolga como ‘You Know My Name’ de Casino Royale. Aproveitando o assunto música, rola um violãozinho meio Gustavo Santaolala (Diários de Motocicleta), que aliás tem rolado em vários filmes.

O Le Parkour que abre o filme anterior agradou mesmo, tanto que volta em algumas boas sequências nesse novo capítulo. É Daniel Craig se jogando – e caindo – de tudo quanto é prédio e veículo.

As traquitanas tecnológicas felizmente sumiram. É legal quando tem, mas aqueles truques como coisinhas no sapato etc, não as bizarrices de “Die another day”. E em Quantum, tem umas escutas básicas, um celular Sony Ericson bombado e uns monitores a La Minority Report bem bacanas. Lembrando ainda que esse é o primeiro filme no qual ele não manda a célebre “Bond, James Bond”.

Uma sequência bela é a que rola durante a ópera Tosca, encenada na Áustria. E uma cena marcante é a de um corpo coberto de petróleo. A receita do drinque desse 007 é: 3 doses de gim Gordon´s, 1 de vodca e 1/2 de Kina Lillet, que não é vermuth. Num copo de Martini, com uma longa casca de limão. (Ele tomou 6 desses num só vôo de jatinho). Em tempo, é a mesma receita do “Vesper Martini”, do filme anterior, e que é descrita no livro de 1953.

Falando em meios de transporte, ele pilota um Aston Martin, um jipe tosco, um Ford movido a célula de hidrogênio, pega carona num fusca, pilota um barquinho, um avião de carga velhão e uma motoca no Haití.

E talking about lugares visitados, a lista é a seguinte: Siena e Talamore, na Itália; Londres, Inglaterra; Porto Príncipe, no Haití; Kazan, na Rússia, além da Áustria e da Bolívia. Nesse último, cenas de muito, muito fogo num hotel que quase lembre o Unique.

Perdas? Mathis (Giancarlo Giannini), já aposentado, vai ajudar e se dá mal. Mas M (Judi Dench) não morre =). E Felix (Jeffrey Wright), o agente da CIA que joga poker no Casino Royale, reaparece, e parece se firmar como um personagem camarada.

Por fim, mas jamais menos importante, a bond girl da vez. Chama-se Camille (Olga Kurylenko, que tá tb em Max Payne) e é muito gata. Meio russa, meio latina. Por aí, dá pra imaginar o calibre da garota. Não é mulherão, mas é gatíssima. Das recentes, só perde para a Eva Green. Ah, a Eva Green…(suspiros). Enfim, para quem também achou Casino Royale um filmão, esse pode não animar tanto – embora tenha um roteiro menos pentelho. Mesmo assim é muito bom. Bom demais.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s