Arquivo da categoria: Devaneios

O pedaço de cocô

Um pedaço de cocô boiando na privada do banheiro do bar.

Um naco de merda que ouviu MPB ao vivo por algumas horas.

Um trocinho de bosta que aguentou mijo de bêbado, como se pudesse estar em pior situação.

5, 6 chopps e ele continuava lá.

Boa noite cocozinho.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Devaneios

A sala de estar

Realizou-se o planejamento e execução do suporte em Social Media para uma promoção. Até então a marca não tinha uma presença digital. E a ideia foi justamente que a promoção servisse como inicio de um processo, com planos de continuidade. Eis que uma consumidora foi premiada e, na página do Facebook, manifestou toda a sua alegria. O que vai acontecer com a menção? Antes mesmo de ser analisada no relatório do monitoramento – que prudentemente o cliente viera a contratar – vai ser feito um print. O atendimento mais ligeiro ou o “cara de Social” farão questão de serem os primeiros a espalhar a boa nova. Enviamos emails orgulhosos pro cliente. Mas quem produziu esse comentário? Não foi Social Media nem a agência. O que fizemos foi criar um ambiente propício para essa manifestação. O que me fez pensar: o quanto do nosso trabalho não é criar salas de estar para os consumidores?

Parque temático X parquinho X playground

Podemos ter salas mais bacanas ou salas furrecas. Nossa sala pode ter TV de 50 polegadas ou pode ter só um radinho de pilha. Nossa “sala” pode piscina e coquetéis como pode ter um banquinho e um caderno. Enfim, é como queremos nos relacionar ou expor. Pirando mais, (vai, pira mais!) podemos fazer um paralelo com a embalagem dos produtos. No fim é tudo ponto de contato!

Balcão de atedimento

O que nossas caprichadas (nem sempre) salas tem por uninimade é um balcão de informações. E como são nossos balcões? Tem gente pra atender ou fica vazio? Anotam os pedidos ou deixam pra lá? Um bedel recolhe e resolve tudo pro dia seguinte? {Falando sério agora[sério digo sem metáforas(até porque estavam me confundindo)]} É alguém do SAC ali? É alguém da agência? É o cliente? É alguém no cliente? É 24/7? PRECISA SER 24/7? É aprovado? É censurado? Funciona? É certo?? É errado??? Sim???? Não????

Não sei; cada caso é um caso; depende; talvez. Tudo serve como resposta. Sempre vai ter alguém defendendo. São tempos de mais caciques do que índios! Tem muito especialista e pouco conhecedor! Tem muito guru e pouco mestre. [ops, panfletário]

 

Deixe um comentário

Arquivado em Comunicação, Devaneios, Planejamento, Social Media